17 julho 2011

Harry Potter e os Talismãs da Morte–Parte II

Na verdade, foi bastante”triste” assistir pela última vez a um novo filme desta saga. E pensar que não irei repetir a sensação de entusiasmo antes de cada estreia. Um sentimento realmente de nostalgia.

Contudo, este foi um filme fantástico e entusiasmante, cheio de detalhes inesperados. Nota-se um incrível cuidado com todos os cenários, como o da Câmara dos Segredos que se parecia exatamente com o do segundo ano. Fantástico! Além do mais, há aquele exato tom taciturno e negro necessário a esta parte do filme/livro. Todavia, é notória a falta de paixão em todos os romances. Digo, ao lermos o livro ficamos com a impressão de que há muito mais “fogo” no ar, por exemplo no primeiro beijo do Ron e da Hermione, onde se notou uma certa estranheza.

Em conclusão, só é possível dizer que, apesar das pequenas falhas (poucas, na minha opinião), este foi um grande filme, que merece se guardado num lugar muito especial e que será decerto considerado um dos melhores da sequela.

Por fim, acrescento que sentirei falta desta saga que cresceu comigo e com tantos outros adolescentes que se tornaram “jovens adultos” ao mesmo passo que Harry derrotou o mal e que o Mundo Mágico se libertou d’Aquele Que Nós Sabemos.

Saudades SorrisoA chorar

Altamente RecomendávelPolegar para cima

6 comentários:

Anónimo disse...

Sim, concordo. É realmente nostálgico saber que a saga que nos acompanhou desde a infância termina agora. Sendo assim, só nos restam as lembranças e (re)ler e (re)ver quando vierem as saudades. (que não vão tardar).
Enfim, isto significa que a nossa última discussão sobre este assunto reside neste aspecto: que pequenos erros encontraste? xD Além do romance entre Luna e Neville, que a autora declarou jamais existir na saga, quer o presente quer no futuro de ambas as personagens.

Isabel Patrício disse...

Bem, também há a situação do beijo da Hermione e do Ron, que não acontecia naquelas circustâncias e também, claro, a saída do Harry do castelo, penso que teria sido realmente mais emocionante ele a sair com o manto da invisibilidade! Que achas?

Anónimo disse...

Bom, quanto ao beijo, concordo. Foi...esquisito? E pouco adequado. Mesmo completamente inesperado. Quanto à saída do castelo...enfim, não é nada de muito grande, mas prontos, pormenores pormenores....xD
De momento também não vejo mais nada a apontar. Só que fiquei com a impressão, do livro (que estou neste momento a reler) que a Ariana seria...mais nova? Parece-me crescida demais. Ainda por cima para alguém com uma suposta "saúde frágil".
B.R. (esqueci-me de assinar em cima...espero que tenhas percebido que era eu :P)

Isabel Patrício disse...

Sim, o beijo foi esquisito. Quanto à Ariana achei a cena um pouco " deslocada", não sei mas penso que tinha um pouco um vibração errada! Não achas que deviam ter feito flashbacks, enquanto ela contava a história?

Anónimo disse...

Oh sim!! Isso seria..nem sei dizer!!
Mas acho que seria difícil arranjar alguém pra fazer de Dumbledore adolescente, não achas??
É um personagem marcante, poderoso, e para mim é impossível imaginá-lo sem a barba e o cabelo prateados e os óculos de meia-lua..
B.R.

Isabel Patrício disse...

Seria dificil mas não impossível e a cena ficaria imeditamente mais interessante :D